sexta-feira, 13 de maio de 2011

A importância dos caminhos.

Troço pavimentado de caminho regional, que liga as povoação de Granja (Tendais) a Alhões. Junto ao ribeiro da Gateira, 1997. Fotografia de Nuno Resende (C) todos os direitos reservados.



A serra de Montemuro e, concretamente o município de Cinfães estiveram mais uma vez representados no âmbito da investigação histórica nacional. Na sequência do I Encontro RuralRePort, que serviu para discutir e equacionar o nascimento de uma entidade de Estudos de História da Ruralidade, o historiador Nuno Resende apresentou um projecto intitulado: "Contributos para o estudo, sistematização e salvaguarda dos caminhos rurais." Numa breve lista de intenções, o investigador formulou a necessidade de melhor se conhecer, em termos culturais, artísticos e funcionais, o caminho rural que marcou a paisagem portuguesa ao longo de séculos e que tem vindo a desaparecer, em função do novo ladrilho granítico de tom azul, do asfalto e mesmo do cimento. Nesse sentido foi apresentado um projecto para o inventário, estudo e salvaguarda de percursos regionais (numa primeira fase) na região de Montemuro. Entre os exemplos apresentados de calçadas, pontes e outras infra-estruturas associadas aos caminhos, estiveram alguns tipos trilhos pavimentados ainda conservados em Tendais e Cinfães, e as pontes de Covelas, Soutelo e Ana Loba (Alhões). O blogue História de Cinfães irá dando conta deste projecto à medida que for implementado.

Speech by ReadSpeaker